Home

Ensaio para a vida

As imagens projetadas pela imaginação já foram celebradas pelo dramaturgo e poeta William Shakespeare com uma frase imortal:

Somos feitos da mesma matéria dos sonhos.

Agora o jornalista espanhol Juan Arias, correspondente do jornal El Pais no Brasil, ao escrever sobre nossas eleições deste ano, lembrou o músico e poeta catalão Joan Manuel Serrat quando disse:

Sem sonhos a vida seria só um ensaio para a morte.

E Arias concluiu: os brasileiros preferem ensaiar para a vida.

Valentino: a volta das Musas

Os criadores da nova coleção Valentino, mostrada recentemente em Paris, revivem as antigas Musas. Filhas da Sabedoria e da Inspiração.

Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Pisccioli resgataram elementos clássicos do guarda-roupa e dos adereços do mundo greco romano , seja da Antiguidade, seja das madonnas pré-rafaelitas.

Túnicas vaporosas, plissadas,cinturas entrelaçadas por fitas de seda e couro. sandálias em couro dourado que sobem até os tornozelos como nos tempos de Júlio César.

Os estilistas também buscaram inspiração na pintura pré-rafaelita do século 19, quando artistas britânicos romperam com a estética consagrada na Europa e passaram a olhar novamente o mundo clássico.

As sedas , tafetás, cetins e couros vem aplicados em recortes assimétricos e motivados pelas diáfanas transparências das filhas de Zeus. As tonalidades, o vermelho, o bege, o branco, o verde água. Sem esquecer do jade e do preto, com toques dourados.

Outro detalhe que chama atenção é a ausência de tons na maquiagem, voltando a celestial palidez olímpica.

O luxo volta embrulhado de conforto. Afinal, Musas modernas trabalham e vivem num mundo menos paradisíaco que as da antiguidade. Vivemos cada vez mais distantes dos sonhos e da doce ambrosia que alimenta os deuses.

Veja outras imagens da nova coleção Valentino Leia Mais em Fotos da Semana e Leia Mais em Vitrine Ninfetas Pink , by Valentino.

Eduardo Campos voava em avião fantasma?

Novo escândalo explodiu quando as famílias de Santos atingidas pelo desastre que matou o presidenciável Eduardo Campos buscaram ressarcimento junto aos proprietários do avião sinistrado.

Isto porque a  lei determina que as indenizações por queda de aeronaves devem ser cobertas pelo seu seguro.

O avião era de fulano, passou para sicrano, chegou a beltrano. Começou um jogo de empurra, com as vítimas sendo enviadas de Herodes a Pilatos.

Agora a PF apura suspeita de fraude na mudança de donos do avião Cesna.

O avião pertencia ao grupo A.F.Andrade – de usineiros – em recuperação judicial. Só poderia ser vendido a João Carlos Lyra Pesso de Mello Filho com alvará judicial, para ser  registrado em nome da empresa BR Par Participações e Bandeirantes Pneus, empresas de Apolo Santana Vieira, também réu em ação penal por importação fraudulenta de pneus, dizem os jornalistas Mário César Carvalho,Mariana Barbosa e Ricardo Gallo na Folha (22/08).

Os advogados dos grupos citados refutam a suspeita de fraude. Mas o povo, atingido desde o céu, continua ao relento e sem ver a necessária indenização para reconstrução da vida normal.

O candidato Aécio Neves(PSDB)está cobrando explicações de Marina Silva (PSB) sobre o que a mídia já chama de avião fantasma.

Quem se habilita?

A propósito de aviões executivos, o ex-biliardário, líder do empresariado brasileiro na era Lula, Eike Batista, pôs a venda um de seus jatos– o GulfStream G550. Hoje Eike, a mulher Flávia e os filhos voam de aviões de carreira, na primeira classe.

Lance mínimo de US$ 41 milhões. O belo jato , de interior luxuoso, estofado em couro de tons pastéis, leva até 18 passageiros e tem autonomia de vôo para viagem entre SP e Moscou sem escalas.

O principal credor de Eike Batista é o fundo árabe Mubadala, com uma carteira de cobrança de US$ 1,8 bilhão. O patrimônio atual do playboy carioca é de 800 milhões de dólares. Já foi de 34 bilhões de dólares. Uma queda vertiginosa.

No poder, a vida é mais fácil

No poder, a vida dos candidatos à reeleição é mais fácil. Podem usar aviões para deslocamento, staff para apoio e aplausos, os  palácios por cenário para entrevistas e reuniões partidárias.

Dilma chamou Bonner e Patrícia Poeta à biblioteca do Palácio da Alvorada (foto) para sua fala no Jornal Nacional, e ainda ganhou um minuto e meio a mais de tempo. Os demais candidatos foram ao estúdio. Eduardo Campos ouviu da apresentadora o vaticínio: - Seu tempo acabou, candidato. Morreria no dia seguinte.

A mídia nacional desta semana fala que sertaneja diz que ganhou prótese dentária – dois dentes novos – um dia antes de participar do programa eleitoral da presidente Dilma.

A trabalhadora rural baiana, Marinalva Gomes Filha, moradora do sertão de Paulo Afonso, junto ao rio São Francisco, gravou depoimento: tudo que tenho aqui foi Dilma quem me deu, até meus dois dentes novos.

Na sua simplicidade, dona Nalvinha, como é chamada, causou um problema para os advogados da campanha petista ao afirmar que a prótese dentária também estava entre os benefícios. Como sabem a Lei Eleitoral, para todos os candidatos, veda conceder benefícios a eleitor.

A casa de Marinalva foi repaginada para a gravação presidencial. Ganhou duas cisternas, ampliação do fogão e muro para protegê-la do vento. Lula e a Dilma passaram por lá, com um batalhão de fotógrafos e cinegrafistas.

A Folha noticiou que a assessoria de campanha do PT negou ter solicitado os benefícios dizendo terem sido feitos por uma Ong.

Já o governador Jacques Wagner (PT) disse: todo mundo bota roupa bonita para receber a presidenta, porque Marinalva não teria sua casa arrumada?

Ninguém chega virgem ao poder

O cartunista Benett traduziu o fato com admirável poder de síntese, em charge GP.

Mas, é preciso perguntar: como fazer sem nenhum recurso todas as tarefas que se exigem cumpram os candidatos em campanha.

É preciso montar uma agência de propaganda e comunicação, mais estúdio de televisão, estúdio de rádio, agência de web – para as várias redes sociais. Isto demanda equipes profissionais de produção de TV,rádio, jornal, web e marketing.

É preciso ainda montar uma rede distribuidora de papéis e propaganda, de cartazes e cavaletes. Estes devem ser colocados ao amanhecer e retirados à noite, diz T.S.E.

É preciso ainda dispor de frota de automóveis, carros de som, agência de viagens, e – no caso de candidatos a presidente, governador e senador – pelo menos dois aviões. Um para a comitiva, outro para a equipe de mídia.

Porisso, a filha da Floresta, Marina Silva, precisa da proteção de Neca Setúbal, herdeira do Banco Itaú.

Coordenadora do Programa de Governo de Marina Silva (PSB), Maria Alice Setúbal (Neca) não esconde que tem lado, insatisfeita com Dilma que classifica de pragmática e irracional, conforme declarou à   Folha de SP em 22/08.

Tarifaços no Paraná em debate

O governador Beto Richa terá que explicar os tarifaços da sua gestão. As novas tarifas de luz da Copel ardem no bolso dos consumidores. Conta o leitor e consumidor Copel, Pedro Kurzidolowski, em Marechal Mallet, que os mesmos 160kw de consumo de eletricidade  em sua residência, passaram de R$ 73 para R$110 ( aumento de mais de 50 %).

Se a energia custa R$ 25 por megawatt/hora, na ponta da turbina geradora – numa hidrelétrica da Copel, de produção já consolidada, como Foz do Areia – como explicar que – na outra ponta da rede – no meu, no seu, nos nossos contadores, a energia chegue a R$ 820 o megawatt/hora?

Porque a distribuição de energia – feita pela empresa Tradener, terceirizada da Copel – é tão cara? Como entram na conta estes R$ 800 entre as duas pontas da rede? São perguntas que não querem calar.

O motivo deve ser o lucro de sócios privados, ou acionistas estratégicos, como costuma-se dizer nos arraiais do governo Beto Richa. O mesmo motivo pelo qual as tarifas de água e esgoto subiram. A Sanepar a cada dia perde o seu sentido social.

No último governo do Requião uma carteira de motorista custava R$ 250 , talvez um pouco mais. Hoje custa os olhos da cara, mais de R$ 1400. Isto depois do que a imprensa chamou de “ o tarifaço do Detran”.

Há ainda uma famigerada “substituição tributária”. Um imposto que o Governo obriga dos comerciantes recolherem antes de venderem as mercadorias.

Está descontente? Saque seu título de eleitor e atire no tarifaço, diz a oposição ao atual governador do Paraná.

Barbárie: 2 degolas a facão na rebelião de Cascavel

O presídio estadual de Cascavel viveu sangrenta rebelião na noite de domingo, 24. Os presos rebelados , por má alimentação e péssimas condições de vida, desencadearam motim com desmedida violência.

Cinco presos foram atirados do telhado do presídio, de uma altura de 15 metros. Ficaram mais de três horas no chão aguardando a possibilidade de atendimento. Houve 4 mortes, duas por degola a facão. As partes mutiladas dos corpos decapitados foram usadas para torturar outros presos. A noite foi na escuridão, luz e água cortadas. A secretária de Justiça de Beto Richa, Maria Thereza Uille voou para o oeste desde Curitiba em busca de um acordo que não houve.

Em um ano o Paraná teve 19 rebeliões, com 24 funcionários públicos sofrendo no papel de reféns. Os dados são do Sindarspen,- Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná. Em Cascavel apenas 9 agentes cuidavam de 1040 presidiários. Para tal serviam-se de presos colaboradores, o que gerou a tensão que explodiu em motim.

A vida é maior do que a guerra

No Iraque, os horrores da guerra interminável e cruel, paga a peso de gás e petróleo, tem destruído a normalidade do cotidiano. As pessoas tentam a superação das adversidades. A vida pode ser maior do que a história. E do que todas as dores e dificuldades.

Este o espírito do formidável ensaio do fotógrafo Brandon Stanton. O mutilado que produziu seu selfie com um corpo normal. A imaginação como aliada de sobrevivência e superação.

O pai acariciando com carinho a filha especial, belas moças de feições arianas, nas ruas de Bagdad, cidade milenar e flagelada. Mulheres de quatro gerações de um mesmo clã enlutado dividindo sua dor. Os filhos consolando o pai, gente humilde com cadeiras na calçada, o olhar desesperançado.

Criar é o melhor remédio

Foster e Gehry, arquitetos ativos depois dos 80, provam que só aqueles que tem boas ideias renascem todo dia e merecem vigor e vitalidade. Criar é o melhor remédio.

Frank Gehry, um dos mais famosos arquitetos deste mundo, aos 84 anos, trabalha a todo vapor na criação do novo Museum LVHM, especializado em artigos de altíssimo luxo.

O conglomerado empresarial LVMH, dirigido por Bernard Arnault, reúne as marcas de couro e moda Louis Vuitton, cognac Hennessy, champagne Möet et Chandon. Seguem o conselho de Monsieur de Colbert, lendário ministro de Finanças de Luís 14, Le Roi Soleil, segundo o qual o luxo é um artigo de exportação capaz de gerar empregos e renda para a França e qualquer reino que dele se ocupe.

Arnault pediu a Gehry um museu em Paris (foto) para expor seu acervo e as marcas lendárias de seu império de luxo. Terreno já escolhido no Bois de Boulogne. O projeto prevê a transformação das salas de exposição em espaços para eventos.

Gehry não para por aí. Em Londres, onde nasceu, requalifica urbanisticamente as áreas da ex-Central Termelétrica de Battersea (foto). A usina, erguida em 1930, às margens do rio Tâmisa, foi cenário do musical Help, sucesso dos Beatles no cinema. E também capaz do álbum Aninals da banda Pink Floyd.

Neste projeto está associado com  sir Norman Foster , de 80 anos, que em Shangai, do outro lado do mundo, começou um projeto de duas torres destinadas a um mix de escritórios, residências e espaços de lazer e cultura. Além disso, Norman Foster, conclui uma cidade eco-sustentável nos arredores de Abu-Dhabi.


Vivaweb Internet Todos os Direitos Reservados Margarita Sem Censura